OEsquema

Arquivo: CINEMA

Descongelando com Johnny Jewel

Mixtape de Johnny Jewel, dos Chromatics, para descongelar da massa de ar polar que fez São Paulo tremer esses dias.

O tempo começa a melhorar no sábado.

TANGERINE DREAM / LOVE ON A REAL TRAIN
SYMMETRY / OVER THE EDGE
TIM THALER / DAS BOOT
NICO / MY FUNNY VALENTINE
SYMMETRY / JACKIE’S EYES
TRISOMIE 21 / COMING FROM DARKNESS
FARAH / SHADOW OF A DOBT (Sonic Youth Cover / Unrealeased Demo From The “Into Eternity” Sessions / November 2008)
SYMMETRY / BLOODSPORT
KRZYSZTOF KOMEDA / ROSEMARY’S BABY (Piano Theme)
PATTY WATERS / MOON, DON’T COME OUT TONIGHT
SYLVESTER MUSIC COMPANY / WATERFALLS
MOODS / TROPICAL BIRDS
TELEMUSIQUES / NO. 37
TWILIGHT SINGERS / DON’T CALL (Desire Cover)
HANDEL / SARABANDE SUITE NO. 11

Comente

Robert Smith vs Frank Sinatra

O frontman do Cure gravou “Witchcraft”, de Sinatra, para o próximo filme do Tim Burton, Frankenweenie.

Vocal embriagado, teclados à deriva, um clima de decadência com elegância.

Eis o caminho para ouvir.

Comente

Tubarão: fotos raras dos bastidores

O Flavorwire soltou uma galeria de fotos raras do making of de Tubarão, também conhecido como o filme que inventou o blockbuster. Aqui vão algumas:

Comente

Cover esquisito de Alfred Hitchcock

The Girl é um filme da HBO sobre o “making of” de Os Pássaros.

As fotos acima comparam atores com os personagens originais.

Sienna Miller como Tippi Hedren tudo bem.

Agora esse Hitchcock do Toby Jones ficou bem esquisito.

A Ju lembrou quem ele realmente parece.

2 Comentários

Hollywood também cai na dance

Spring Breakers: Heather Morris, James Franco, Vanessa Hudgens e… Skrillex no som

Inevitável. O boom da música eletrônica nos EUA chegou ao cinema.

Ano passado, registrei aqui a volta da música eletrônica às trilhas. Mas ainda era coisa bem alternativa, tantos em relação aos filmes quanto aos artistas. O processo começou a ficar maior com a trilha do Daft Punk para Tron: Legacy.

Mas o patamar agora é bem outro, como mostra matéria do New York Times.

“Um artista de EDM como Skrillex está introduzindo frequências e usando nova instrumentação que é tão intensa que sua música tem potencial para conduzir uma cena de ação moderna com mais eficiência que uma orquestra de Hollywood tradicional”, disse John Houlihan, supervisor de filmes que já trabalhou em mais de 60 trilhas.

Skrillex está em dois projetos: o filme Spring Breakers (foto acima) e uma animação para a Disney chamada Detona Ralph. A primeira trilha ele conta que compôs durante a turnê, no laptop, muitas vezes na sala de embarque do aeroporto. A namorada, Ellie Goulding, participa em algumas faixas. Segundo ele, o resultado é diferente do seu som habitual, com poucas batidas e mais melodia.

A matéria também cita projetos em desenvolvimento com Kaskade e M83.

Houlihan contou para o NYT que artistas famosos de EDM podem ganhar entre US$ 40 mil e US$ 50 mil para licenciar uma música para um programa de TV e e entre US$ 150 mil e US$ 250 mil para uma música em um filme. “Skrillex atualmente pode ganhar tanto quanto Rihanna porque ele é tão único no que faz”.

Leia a matéria na íntegra aqui (em inglês).

1 Comentário

Tony Scott (1944-2012)

Tony Scott vai ser muito lembrado por aí por Top Gun.

Prefiro falar do vampirismo yuppie de Fome de Viver, que, com Bowie no elenco e Bahuaus na trilha, ajudou a definir a identidade áudio-visual dos anos 80.

Ou de True Romance (Amor À Queima-Roupa), road movie dos infernos com roteiro de Tarantino e elenco espetacular.

Aqui a abertura de Fome de Viver.

Comente

Clássico filme new wave/pós-punk na íntegra

Clássico pós-punk/new wave/eletrônico de 1981, o filme Urgh! A Music War apareceu na íntegra no YouTube. É uma compilação de apresentações ao vivo de gente muito boa.

Vê se tá bom..

MagazineThe Go-Go’sThe FleshtonesJoan Jett and the BlackheartsXTCDevoThe CrampsOingo BoingoDead KennedysGary NumanKlaus NomiWall of VoodooPere UbuSteel PulseSurf Punks999UB40Echo & the BunnymenThe Police, Au Pairs

Fone no ouvido agora!

4 Comentários

Todas as aparições de Hitchcock

Alfred Hitchcock tinha como tradição fazer “cameos” em seus filmes. Ficava no meio de uma multidão, passava caminhando ao fundo numa cena de rua, aparecia sentado num trem. Na cena acima, de Intriga Internacional, um motorista de ônibus lhe fecha a porta na cara.

Eram quase sempre instantes imperceptíveis. Eu não lembro dele, por exemplo, em Psicose ou em Pacto Sinistro.

Agora ficou tudo mais fácil. Uma alma paciente juntou todas as 39 aparições do mestre no vídeo abaixo (ele dirigiu 52 filmes).

Comente

Terror no nado sincronizado

UPDATE O vídeo abaixou foi bloqueado por apresentar “conteúdo de International Olympic Committee, que o bloqueou com base nos direitos autorais”. Ridículo ou o quê?

Quem disse que ousadia não compensa? A dupla russa do nado sincronizado, Natalia Ischenko e Svetlana Romashina, se deu bem ao apresentar um número bem fora da curva.

Inspirado em filmes de terror, seu balé aquático foi cheio de golpes secos e movimentos de boneco assassino.

A trilha foi escolha de conhecedor: a música-tema do Goblin para Suspiria, clássico de 77 do mestre italiano do horror, Dario Argento.

Ischenki, Romashina (e Goblin) levaram um ouro merecido.

3 Comentários

Campanha contra a robotização da música

De tempos em tempos, músicos são confrontados com novas tecnologias.

Os mais sensatos e visionários procuram aprender e tirar o melhor proveito possível da novidade.

Já outros se mobilizam contra o que seria uma ameaça ao seu sustento. É um filme que já vimos remixado várias vezes. A última versão se chama “músicos versus download”.

Em 1927, o inimigo eram as trilhas musicais do cinema. Com a chegada dos filmes com som, não havia mais necessidade de músicos tocarem durante as sessões como era o costume.

Lançou-se então essa campanha, contra a ameaça dos robôs e sua “música enlatada”.

Mais detalhes aqui.

3 Comentários
Página 3 de 71234567