OEsquema

“Você já puxou fumo, Guimê?”


Divulgação/Reprodução TV Globo

E ninguém avisa que o programa do Mario Sergio Conti já está rolando na Globo News?

Na semana passada ele entrevistou o MC Guimê. Um papo duro. Guimê fala em um ritmo e de um assunto que  Conti não domina bem. Em um momento, Guimê chega a corrigir o jeito que Conti fala seu nome, mas não adianta.

Apesar dessa disparidade, a entrevista foi interessante. Deixou claro que Guimê rende muita história e merece ser visto pela imprensa de um jeito muito mais sério e profundo. Não é chegar nele e só falar de dinheiro, sucesso e mulher. Fazer só isso é colocar ele na caixinha de novo, diria o Criolo.

Uma boa entrevista com o MC Guimê pode mostrar o que uma geração inteira pensa sobre assuntos importantes. Aqui Guimê teve a chance de falar sobre Deus (ele acredita, mas não frequenta igreja), sua relação com política (é zero, mas ele aceitaria fazer campanha para algum candidato que seu empresário ou pai indicassem) e sobre machismo no Funk (ele diz que é fato: tem menina que vai atrás de quem tem o melhor carro e ele canta sobre isso. O que ele pode fazer?).

O melhor momento é quando Conti faz Guimê falar abertamente sobre a relação que o MC tem com a maconha. É até engraçado o jeito que Conti pergunta: “Já puxou fumo?”.

O MC não deu pra trás e se posicionou a favor da legalização de um jeito inteligente, esclarecido. Um posicionamento que bate com o do FHC se você for para pra ver:

“Sou usuário de maconha, mas não considero uma droga (…)  pude ir pra Amsterdã e pude conhecer um pouco mais do que uso”.

Conti interfere: “Puxar fumo é proibido, como é que faz?”

“Com certeza, mas acho que é uma questão proibida por uma questão da lei do Brasil. E muita coisa que é proibida as pessoas fazem na rua. Vou assumir aqui porque sou homem.”

Conti interfere de novo: “Você é a favor da legalização?”.

“Da maconha sim. (Heroína, cocaína, etc) não, por causa que é químico. Químico já acho que zoa a pessoa, pode levar para outros rumos. A maconha, sabendo ser usada, com certeza não. A bebida é liberada e é bem pior que a maconha. (…) Fico bem mais doidão quando bebo do que quando fumo”.

Veja na íntegra a entrevista no site do programa. 

Comente

Pondé precisa de uma máquina do tempo

O Marcelo Rubens Paiva arrumou uma solução para o Pondé não sofrer tanto com as mulheres. É fácil. Basta descolar uma máquina do tempo e voltar aos anos 40.

Naquela época tinha até manual para a mulher saber ser comportar na hora de encontrar um homem. Paiva, fala melhor disso no blog dele. 

PS: Depois fiquei cogitando se a coluna dele foi irônica. Se ele tentou isso seria melhor ter dado pelo menos uma deixa, né? Ou pelo menos não ser machista na hora de ironizar.

Outra solução boa? Abandonar a ironia. 1 – é um recurso barato demais 2 – já encheu o saco 3 – ninguém entende ironia, cara. nem quando usam ela corretamente. esquece.

Comente

Baby George te despreza

http://babygeorgetedespreza.tumblr.com/

Comente

John e Yoko falam sobre o amor

john

“Somos educados para pensar que um casal não deve passar muito tempo juntos, que é bom o marido trabalhar na América, enquanto a esposa fica no Brasil. Você sabe, nós não acreditamos nessa conversa. Isso é coisa de uma cartilha cristã que alguém criou algumas gerações atrás. E desde então você não pode dar a uma criança muito amor e se você ama alguém você não pode estar com ela o suficiente. Não há tal coisa. Nós não queremos ficar separados”, John Lennon.

Mais uma entrevista recuperada pela série Blank on Blank. 

Comente

Sabe a pronúncia do sobrenome da Lupita?

Os jornalistas norte-americanos tiveram um certa dificuldade com o sobrenome da Lupita Nyong’o na hora de contar que a People escolheu ela como a mulher mais bonita do mundo. Repara na jornalista que exclui o sobrenome para não passar vergonha.

Jimmy Kimmel sugeriu uma pessoa para a tarefa de falar sobrenomes: John Travolta.

Comente

Sons do dia: Lorde, Dum Dum Girls

“Tennis Court” (Flume Remix) – Lorde

“Rimbaud Eyes” – Dum Dum Girls

Comente

“Toca uma do Jack Johnson”

Outra da Mallu. Dessa vez no Caldeirão do Huck.

Não sei de onde o Luciano Huck arrumou que a Mallu gostava de Bob Dylan e Jack Johnson. Vai ver ele deve achar que os dois são artistas do mesmo calibre. Voz e o violão, um somzinho tranquilo que ele curtia no shuffle do iPod ali em 2009.

A Mallu para não ser sem educação até responde que curte os dois, mas explica que são coisas diferentes.

Porém, como ninguém manjava as músicas da Mallu, o Huck meio que implora para ela cantar uma do Jack Johnson. “Essa é capaz do pessoal conhecer porque toca na rádio”. Aí ela escolhe tocar um trecho de uma do Dylan. Huck insiste: “Agora Jack Johnson, um trechinho!”. Malu chega no ouvido dele e aí vai saber o que ela disse…

Assista na íntegra. Ela ainda toca “Leãozinho” do Caetano. É demais.

1 Comentário

Mallu Magalhães com 16 anos no programa do Amaury Jr.

Ah, quem não tem saudades de quando a Mallu Magalhães causava em programas da televisão aberta?

Tímida, novinha, cantando em inglês, sucesso em um tal Myspace. Ninguém entendia nada quando ela aparecia. Um bom exemplo é essa participação no programa do Amaury Jr. repleta de ótimos momentos.

Começa com ela contando sobre o início da carreira. Aquele texto que vinha no release dela.

1 – Primeiro passo: Fez 15 anos e cortou o cabelo para doar para crianças com câncer.

2 – Segundo passo: Mallu não quis festa de 15 anos! “Tem aquele coisa de festa de debutante. Colar, anel e tal. Eu não gostava e pedi tudo em dinheiro”. Foi com essa grana que ela gravou as primeiras músicas.

3 – O Amaury pede para ela relembrar “Tchubaruba”, na época uma música recente. “Essa tá todo mundo querendo ouvir. Você que deu esse nome?”

4 - Mallu conta que corta o próprio cabelo. “Cabeleireiro de vez em quando é caro”

5 – Tem uma hora que o Amaury começa a falar do futuro da Mallu e entra numas de autocrítica: “400 ANOS NA ESTRADA E NÃO FIZ NADA DE BOM”. Olha a revolta dele no GIF:

7 – A Malu fica meio com dó da cena e até elogia ele. Diz que comprou uma coletânea do Amaury para o pai dela. “AH, QUE BONITINHA”, diz o Amaury.

8 – E O GRANDE MOMENTO, lógico. “Cê tá namorando o Marcelo Camelo? Só fala tô ou não tô”.

¯\_(ツ)_/¯

Veja na íntegra:

2 Comentários

Comente

Lupita: a mulher mais linda do mundo

Lupita Nyong’o estampa a capa da People desta semana. A atriz foi escolhida a mulher mais linda do mundo pela publicação.

A vitória é significativa. Para a revista, Lupita contou como por muito tempo acreditou que beleza significava pele clara e cabelo liso, já que era a referência dela é o que via na televisão. “Inconscientemente, você começa a gostar mais daquele padrão”.

“Estou feliz por todas as meninas que vão me ver na capa e se sentirão mais representadas”.

Chora, Benedict!

Outra coisa: O Quico Meirelles, filho do diretor Fernando Meirelles, contou para a Trip e TPM deste mês como se encantou pela Lupita nos bastidores de um filme do pai.

Comente
Página 1 de 307123456789...50100...Última »