OEsquema

Como faz pra nascer um galo (não na cabeça, o bicho mesmo)

Cócócó cócó có

Dia desses, estávamos eu e a Ana em casa divagando sobre a vida quando nos deparamos com um dilema: porque, num galinheiro, tem tantas galinhas e tão poucos galos? Sabemos que galos brigam e que galinhas botam ovo. Portanto elas são mais úteis e fazem menos confusão. Mas se a galinha e o galo cruzam, nascem galinhas e galos aleatoriamente? Todo frango vira galo? Deem um desconto, somos duas mulheres bem urbanas. Mas se alguém souber responder à questão da ninhada, eu agradeço.

Diante de tantas perguntas, recorremos, óbvio, ao Google. Que, por sua vez, recorreu, claro, ao Yahoo Answers, onde pudemos ler a maravilhosa obra abaixo reproduzida:

Como fazer para a galinha chocar um galo?
Só tenho galinhas. Há algum segredo para a minha franguinha chocar ao menos um galo?

Resposta 1:
Olha, eu não sei se é verdade, mas dizem que se você acasalar a galinha e tocar música para ela de tarde nascem galos (dizem que são todos galos, mas disso não tenho certeza)

Resposta 2:
Ói, o negócio é o seguinte: se você não tiver um galo para fecundar suas galinhas não vai ter o bichinho dentro do ovo. Suas opções seriam conseguir um galo emprestado com alguém e chocar somente os ovos da última semana, que seriam os mais certos, ou conseguir alguns ovos com alguém. Não pode ser industrializado, nem pode ter passado por geladeira ou coisa parecida, se não já matou o bichinho. Daí você escolhe somente os ovos que forem mais pontudos. Ovos redondos dão frangos. Ovos pontudos dão galos. Sei por experiência própria. Quando minha vó, que é antiga, falou, eu não acreditei. Depois tirei a prova!

Resposta 3:
Meu pai tinha um galinheiro em casa. Eu ficava cuidando do galinheiro todo dia. Aí meu pai me pediu pra botar um galo com uma galinha em um gaiolão, para ele cruzar. Aí ele gostava de ir pra rinha ganhar um dinheiro. Aí eu pensei: se essa galinha chocar um galo bom e forte, meu pai vai ficar muito feliz comigo. Então eu peguei uma ferradura de cavalo e uma linha de pipa e um papel escrito galo 5 vez frente-e-verso. Aí eu amarrei na ferradura e pendurei no gaiolão, só isso. E conseguir um galo bom e forte.

Resposta 4:
TENTE CRUZAR DOIS GALOS

Ponderação da autora da pergunta:
Vou ficar com a dos ovos pontudos.

Minha favorita: a dos dois galos. Embora eu adore o galo e a galinha no gaiolão.

2.486 caracteres com espaço

7 Comentários
por: Heloisa Lupinacci postado em: Destaque, Papinho de portão tags: , , , ,

7 Comentários

Comentário por Dado
13 de dezembro de 2011 às 14h24

Oi, Helô. Eu também vivia com essa dúvida. Meu pai era da roça e me explicou uma vez. Como eu ainda era bem pequeno, pode ser que eu tenha esquecido alguma parte.

Enfim.

O frango, na verdade, é um galo ainda novinho (adolescente, eu diria, já que um galo criança é chamado de pinto). Acontece que ele costuma ser castrado antes de ficar adulto. Por conta disso, ele não fica com todas as características de galo, e já é destinado para a panela (a carne do galo não é mais dura? Então).

Daí, num galinheiro, castrar os machos é algo que fica mais econômico: não precisa de muitos para procriar (e como você mesma disse no texto, galos fazem a maior arruaça) e as fêmeas dão ovos. Daí, o excesso de machos vai para a panela mesmo.

Enfim, acho que é isso. Não sei.

Beijos.

Responder

Comentário por caracterescomespaco
13 de dezembro de 2011 às 14h27

MEU DEUS, Dado!
Um frango é um galo castrado?!!
Quer dizer que Coq au vin é um quase trocadilho safado!!
Muito muito muito muito obrigada!

Responder

Comentário por Dado
14 de dezembro de 2011 às 18h58

hauhuahauhauhau

Pois é

Responder

Comentário por ana
21 de outubro de 2012 às 22h16

oi e so voce escolher os ovos pontudos elis sao todos maxos e ovos redondos sao todos femea eu tenho esperiencia propia

Comentário por vinicius
13 de dezembro de 2011 às 22h11

Galo não põe ovo, não serve pra virar carne, é muito inútil. Deve ser por isso que sobram poucos. O resto deve virar ração animal, coitados.

No livro “A arte e ciência de memorizar tudo” o Joshua Foer fala de uma técnica de 1920 que era usada pra descobrir se o pintinho é macho ou fêmea do jeito mais cedo possível pra já eliminarem o galo logo! A técnica era super complicada, exigia velocidade (afinal, um pintinho por vez é foda hahaha), mas existia especialista e até uma escola pra isso.

Tudo pra evitar o prejuízo que os galos davam para quem produzia ovos. Na parte de corte o esquema parece q eh outro, por outras razões (a galinha fica melhor mais cedo).

Dá uma olhada: http://www.cpt.com.br/noticias/planejamento-de-producao-de-frangos-de-corte-com-sexagem-pelo-empenamento

Responder

Pingback por Leitura aleatória 259 | Trabalho Sujo
16 de dezembro de 2011 às 12h07

[...] Helô Lupinacci: Como faz pra nascer um galo (não na cabeça, o bicho mesmo) [...]

Comentário por ryan
16 de setembro de 2013 às 21h58

mas eu estou com duvida que a perna do galo tem uma perna com um dedo sem unha ai dar pra saber quer er um pintinho?

Responder

Deixe um comentário