OEsquema

Louquíssimo esse Leitíssimo

Parabéns aos envolvidos no desenho da embalagem, ela realmente chama a atenção

Foi a embalagem que me chamou a atenção. E o nome: Leitissimo. Cheguei mais perto pra ver. O fofíssimo rótulo dizia se tratar de um leite extraído de um rebanho só, embalado na fazenda, 100% livre de antibióticos, de carrapaticidas, de tuberculose e brucelose. Fiquei impressionada. Fui ver o preço. Nada mais caro do que os leites normais. Achei que a esmola era muita. Desconfiei e comprei o Leite da Fazenda de sempre.

É que, se estou na dúvida, sempre dou preferência ao produto que pareça perecível. E o Leite da Fazenda fica na geladeira, enquanto o Leitíssimo estava com os leites de caixinha (o horror, o horror). Bom, o Leitíssimo é UHT. O Leite da Fazenda, assim como o Xandó, não (por isso, por não ter esse ódio descontrolado de bactérias, sempre preferi esses dois). Atualização – A Camila Hessel, que tem umas dez antenas na cabeça, porque pra estar ligada em todas coisas ao mesmo tempo só assim, avisa: “Prefiro o Letti. Que fica na geladeira.” E informa que ele é vendido em algumas lojas do Pão de Açúcar e no Santa Luzia. Atualização 2: O Letti tem leiteiros que entregam leite em casa. É só ir fuçando no site.

Pois bem, fui para o oráculo, digo, o Facebook, perguntar aos amigos se alguém sabia qual era a arapuca.

A Clarice disse:

Uma delícia! bebo purinho e bem gelado todo santo dia.

A Mariana viveu a mesma coisa que eu no supermercado, mas foi mais ousada:

Eu comprei outro dia, tão fofo que achei.

O Danilo N. Sucrilhos, que, como um cereal matinal, entende do assunto, informou:

É espetacular… é o leite que usam no Coffee Lab…

O Alexandre Versignassi se alinhou à minha desconfiança:

E é gostoso, ainda? Aí tem…

Meu mestre, Luiz Horta, encerrou a discussão:

Eu só bebo este.

Mas mesmo assim, fiquei com o carrapato atrás da orelha e coloquei no Google. Vi que a sede da empresa é em Goiás. E que a fazenda é na Bahia. Ahá, ó lá a arapuca… Daí apareceu lá o link para uma matéria do Globo Rural.

Eu piro no Globo Rural. Amo esse programa. E essa reportagem é justo do José Hamilton Ribeiro, tem zeolandeses e até um arco-íris (e explica porque a fazenda é na Bahia e a sede da empresa em Goiás). Aí vai, divirtam-se:

Agora, desfeitas todas as dúvidas, vou experimentar o louquíssimo Leitíssimo.

Atenção: isso não é um post patrocinado, eu ainda não tomei o leite, nem sei se é bom mesmo (embora as recomendações sejam fortes e de boas fontes). Quando eu tomar, aviso. Ah é, eu não tomo leite. Eu vou dar o leite para o meu kefir. E depois digo o que ele aprontou, se ele aprovou. E se alguém decidir provar também, compartilhe sua experiência.

Atenção: Atualização 3: Só mais uma coisinha, o Américo veio aqui e disse que o Leitissimo é melhor que os leites longa-vida, mas que os leites que ficam na geladeira são melhores mesmo. De qualquer forma, eu vou dar Leitissimo pro kefir e ver o que ele acha.

1.577 caracteres com espaço

28 Comentários
por: Heloisa Lupinacci postado em: Destaque, Papinho de portão tags: , ,

28 Comentários

Comentário por murilo
31 de janeiro de 2012 às 20h39

quando comprei pela primeira vez também foi pela embalagem, mas desde então não bebo outra marca. uma delícia. leite com gosto de leite é uma raridade nesse século xxi pasteurizado.

Responder

Comentário por Lu
31 de janeiro de 2012 às 21h42

Dá leitissimo p/ mim tb…assim vc me convence a parar de tomar leite de caixinha desnatado…

Responder

Comentário por
31 de janeiro de 2012 às 22h53

Tb adoro Globo Rural! :-) Pronto, vou provar o Leitíssimo!

Responder

Comentário por Marina Maria
1 de fevereiro de 2012 às 0h09

Parece aquele tipo de coisa que é bom demais pra ser verdade… fico procurando onde está a pegadinha! Mas acho que pelo visto não tem, né. Vou procurar em BH para experimentar.

Responder

Comentário por Carlos dos Santos
27 de abril de 2012 às 4h26

Marina, eu achei o Leitissimo no Extra de Santa Efigenia. Comprei um fardo de 6 pra experimentar. Olha, eu fui criado no interior, tomando leite de vaca entregue na porta, daqueles que a mae fervia e ficava um dedo de nata por cima, e esse Leitissimo tem realmente cor de leite de verdade e, principalente, gosto de leite de verdade. Dois dias depois sai do trabalho e fui la buscar mais. Tomo uma garrafa por dia.

Responder

Comentário por Laura
1 de fevereiro de 2012 às 16h50

Hehe passei pela mesmíssima situação no supermercado. Mesmo vendo no rótulo que a fazenda era na Bahia e eu moro no RS – nada sustentável – resolvi comprar um pra experimentar. Gostei, mas não achei nada assim sensacional ou muito diferente dos outros longa vida. Voltei a comprar o de sempre (de fazendas daqui mesmo). ;)

Responder

Comentário por Tenysson da mota lima
1 de fevereiro de 2012 às 17h37

Tomei do leite, pelo fato de ter uma embalagem diferente, gostei do produto, e como sou representante comercial, busquei com um colega um contato com a fazenda leite verde s/a e fomos conhecer o projeto deles, deste dia em diante me tornei seu representante e consumidor fiel, meus filhos de 13 e 7 anos tomam pela manhã com cereal e vão até o meio dia sem fome, pois o leite é puríssimo.
consumam sem medo, e que a bahia leia este comentário. rsrsrsr.

Responder

Comentário por David Mazzuca
1 de fevereiro de 2012 às 23h07

Prezados,

Meu nome é David e a minha empresa , Tivoli Rep. (www.tivolirep.com.br ), faz a venda dos produtos Leitissimo em São Paulo.

Primeiramente quero agradecer pela preferência ao nosso produto. Sou Engº Quimico , especializado em Alimentos e me coloco a disposição para lhes tirar qualquer duvida sobre o produto.
Nosso leite é integro e nossa proposta socio ambiental garante sustentabilidade e respeito ao meio ambiente, ao animal e principalmente aos consumidores.
Obrigado

Responder

Comentário por Carla
2 de fevereiro de 2012 às 0h51

Leitíssimo é o melhor!!! Olha que eu já trabalhei na Nestlé, e de leite eu conheço! É o melhor, mais saboroso, mais consistente e o principal ULTRA CONFIÁVEL! Tem tecnologia e know how Neozeolandês. E esse pessoal da Nova Zelândia também é expert em Leites. Pode tomas de olhos fechados, pode comparar com os longa vida, os de geladeira…. não tem para ninguém! Faça o teste cego e comprove! Leitíssimo é o melhor disparadamente!

Responder

Comentário por Jeff Nascimento
2 de fevereiro de 2012 às 1h09

Apenas uma observação: o leite Fazenda também tem esquema de distribuição em casa. Dê uma ligada pro SAC que eles passam a informação certinho.

Responder

Comentário por Marilia
2 de fevereiro de 2012 às 15h56

Oi Heloísa, leio seu blog desde sempre e acompanhei o post onde você diz que havia começado a cultivar Kefir.
Recentemente recebi uma doação do bichinho, e ele dá queijo e iogurte que é uma beleza :)
No entanto, eu precisarei viajar em breve, e queria ver se você tem a resposta para o meu dilema: será que existe uma forma de ‘pausar’ a produção? Tentei deixar uma bolotinha no Kefiraride pra testar mas acho que o pobrezinho morreu. Você sabe como fazer isso?
Obrigada!

Responder

Comentário por Ana Rosa
2 de fevereiro de 2012 às 21h01

Esse leite é uma delícia, meu filho adorou e ele toma bastante leite. Nesse ele não coloca nada, nem toddy. Até eu que não sou muito fã de leite gostei.

Responder

Comentário por caracterescomespaco
2 de fevereiro de 2012 às 21h09

Oi, Marília, vc vai ficar fora muito tempo? Vou tentar descobrir qual a mestre dos kefires e te conto. Beijo

Responder

Pingback por Quem bebe leite « Programa de Mulherzinha
3 de fevereiro de 2012 às 16h08

[...] dei uma busca para descobrir mais a respeito, encontrei todo um dossiê do Caracteres com espaço, da Helô Lupinacci, que foi fundo no negócio. Tem link para o Globo Rural e tudo. Vai lá. Mas [...]

Comentário por Ana K.
8 de fevereiro de 2012 às 1h27

Eu não bebo leite, detesto leite, passo mal e etc, mas confesso q qdo vi esse daí tive vontade de comprar. O que quer q eles estejam fazendo, estão fazendo certo.

Responder

Comentário por Ursula
27 de maio de 2012 às 20h40

Gente eu achei muito fofa tbm a embalagem,eu estou a costumada a só comprar o de caixinha,comprei o leitissimo essa semana e realmente tem muita diferença pros outros leites.Muito bom e gostoso,recomendo a todos!!!Eu só vou comprar dele!

Responder

Comentário por Elaine
29 de maio de 2012 às 17h46

Gostaria de saber onde tem fornecedor de voces em São Paulo Capital. ?

Responder

Comentário por Ludmila
14 de junho de 2012 às 8h54

Ola! Achei seu blog por acaso… por causa do Leitissimo! Fiz a mesma odisseia que voce, vi no supermercado, achei fofo e fui googlar.

Googlando, antes de vir parar aqui fui parar em outros lugares, e decidi que esse agora eh meu leite, por causa de dois fatores decisivos: primeiro, os donos da fazenda (ou mais especificamente um dos, o tal de Geraldo que aparece no Globo Rural), afirmaram aqui (bit.ly/LZHl0s) que nao usam nem nunca usaram rBST (somatrotopina recombinante), o maldito hormonio de crescimento bovino, que infelizmente ainda eh permitido e largamente utilizado no gado brasileiro, apesar de ser proibido na Europa, Canada e Japao. Saber isso ja eh meio caminho andado pra eu gostar do leite, porque convenhamos, as outras empresas nao nos dizem se usam ou nao rBST, entao vou supor que elas usam. O segundo ponto que me ganhou, eh que o rebanho leiteiro deles eh de alimentacao exclusivamente extensiva, ou seja, nunca fica confinado nem nunca come racao. Alem das vaquinhas serem mais felizes assim, e de consumirem menos quimicos das racoes industrializadas, achei estudos mostrando que o leite de vacas que se alimentam exclusivamente de pasto eh mais nutritivo (tipo esse aqui, mas tem outros se googlar: http://bit.ly/LG2EDH). Tudo bem que o leite deles nao eh organico, mas o que faz o leite mais nutritivo eh a alimentacao a base de pasto, e nao a ausencia de remedios. Alias, depois que eu li que o gado organico so pode ser tratado com homeopatia em caso de doencas, meio que desacreditei de leite organico, ninguem cura infeccao com homeopatia. Nesse caso faz o que, deixa a vaca morrer? Mas voltando ao Leitissimo. Fui la no site do Letty, que voce postou. Achei legal, mas nao tem aqui no Rio de Janeiro onde moro. :/ Alem disso, o sistema deles eh de semi-confinamento, ou seja, nao eh intensivo mas mesmo assim as vaquinhas passam parte do tempo confinadas e comem racao. Entao vou de Letty mesmo… porque eu nao tenho kefir, mas tomo leite igual um bezerro. :)

Responder

Comentário por Jaime Leite
19 de junho de 2012 às 22h57

Moro em Realengo, RJ, comprei hoje no Presunic o leitissimo estou adorando é muito gostoso, amanhã vou comprar mais para estocar antes que acabe.

Responder

Comentário por Wandres
14 de julho de 2012 às 17h41

Vivo na fazenda e sei exatamente como e retirado o leite!!!
Ele vem das melhores vacas;
E bem armazenado;
E levado pra fabrica , embalado
E vai pra mesa de muitos
brasileiros… Inclusive a minha pois hoje só
bebo leite de gado por causa dessa fazenda!!
E prendendo trabalhar lá um dia!!!

Responder

Comentário por Luiza
23 de julho de 2012 às 23h41

Vim parar aqui justamente procurando mais informações sobre o Leitíssimo. O fator decisivo para a compra foi ler no rótulo que o gado é criado livre e sem injeção de hormônios. Pelos vídeos e comentários, vejo que fiz a escolha certa.

Responder

Comentário por Luiza
23 de julho de 2012 às 23h46

Em tempo: os vídeos dos links foram retirados, mas podem ser vistos aqui: 1) http://youtu.be/8mLYStVVVjs 2) http://youtu.be/1BRIvMCOAIM

Responder

Comentário por HRP
26 de julho de 2012 às 13h55

Além de fornecedores dos rótulos para a Leitissimo, tivemos a experiencia de conhecer o projeto Leitissimo destes Neozelandeses e gostariamos de compartilhar:

Além do leite ser puro, sem hormonios e antibioticos, é uma das empresas que conheço mais sustentáveis que existe, tanto referente a captação do leite, criação do rebanho quanto socialmente.
A quantidade de empregos e desenvolvimento socio economico que esta empresa criou no interior da Bahia quase divisa com Goiás foi muito grande.
Além do carinho que é dado ao leite, que vai desde o pasto até o envase do leite.
Para quem mora em SP uma dica, no Supermercado Zaffari no shopping Bourbon proximo a Pompeia, sempre há Leitissimo em um preço justo.

Responder

Comentário por Lea
16 de novembro de 2012 às 21h01

Só tem um ponto negativo do Leitissimo, a vaca não come apenas capim, mas fuba e milho triturado (transgênico ?! veja na reportagem do globo rural). Na argentina eles são mais rigorosos com a escolha da vaca, o controle de doenças, a alimentação do bicho e a higiene na hora da ordenha, fatores que, associados às técnicas usadas no processo de pasteurização do leite, podem garantir um leite com sabor de leite fresco (caso deles) ou com gosto alterado (caso brasileiro), a Leitissimo passou nesse teste, mas a vaca deveria comer somente capim. O campeão de qualidade dos leites em tudo é o leite orgânico nata da serra, é uma pena que seja mais caro.

Responder

Comentário por Solange Prado
2 de dezembro de 2012 às 1h29

Infelizmente nunca bebi o fazenda, talvez por preguiça de ter que comprar sempre e não poder fazer um estoque (que não ocupa a geladeira toda), mas eu vi a embalagem e resolvi comprar um e preciso dizer que é o MELHOR leite que já tomei na vida, não é aguado e o gosto é incrível.

Responder

Comentário por rodrigo
7 de janeiro de 2013 às 23h10

to num laticinio no E S fiz os testes
crioscopia muito alta sinais de conservantes
gordura baixa desnatado
acidez alta realça os conservantes

Responder

Comentário por ingred
14 de setembro de 2013 às 23h05

Nossa meu pai é gerente da leitissimo e eu acho o leite de lá muito bom todo dia tomo uma copada eu recomendooo!!!

Responder

Comentário por Eraldo
27 de setembro de 2013 às 2h17

Trabalho no varejo há dez anos e realmente nunca tinha experimentado um leite tão consistente e gostoso…nota 10.

Responder

Deixe um comentário