OEsquema

Arquivo: maio de 2008

Fashion Emergency para super-heróis

[collegehumor 1817698]

1 Comentário

Moonwalking Bear

Bela campanha!

[youtube Ahg6qcgoay4]

1 Comentário

NRK

O NRK (ex New Rave Kids on The Block) lançou um site e o primeiro EP.

Comente

México

Depois da peregrinação atrás do contato do casal mexicano Lourdes e Felipe, na semana passada fui convidado para almoçar na casa deles e degustar um menu mexicano de verdade. Fui com a Bianca. Antes de ir, achei bacana comprar um vaso de flores, afinal, eles estavam abrindo a casa deles para nós.

Logo de cara fiquei encantado com a decoração: caveiras de todos os tipos espalhadas por todos os cantos, lutadores de <em>lucha libre</em> e tantas outras referências mexicanas. Felipe, é um anfitrião como poucos. Paciente, explica toda a história por trás do menu, a origem dos ingredientes e como chegam até o Brasil. Ele tem uma das tatuagens mais bonitas que já vi, o esqueleto tatuado na mão, como se a sua própria mão fosse uma caveira.

Pedimos um mezcal e uma água de jamaica de entrada. O mezcal é um destilado, achei mais saboroso que a tequila. A água de jamaica é um chá gelado de hibiscus, simplesmente uma das coisas mais deliciosas que já tomei. Queria um galão.

De entrada, tortillas e sopa de tomate. Como prato principal escolhi arroz, feijão e carne desfiada com molho de pipian aromático – semente de abóbora triturada com ervas. Bianca, super fina, pediu uma codorna recheada com fungos mexicanos. Tudo maravilhoso. Guloso, pedi mais uma porção de totopos com guacamole. Gente, esses totopos são insanos, nunca comi nada igual. Coitada da Elma Chips e seu Doritos. De sobremesa, um pudim de chocolate mexicano – sem leite.

Lembramos de diversos amigos que irão adorar. Lilian e Fred vão querer morar com eles. Certeza! Hahahahaha!

Hoje de manhã recebi um e-mail de Lourdes convidando para um happy-hour na quinta-feira. Ela vai fazer diversos petiscos. Ela também agradeceu as flores, disse que há muito tempo não ganhava um presente tão importante.

As fotos estão aqui!

1 Comentário

Caras e bocas

Na coluna da semana passada, eu levantei a hipótese de que a vulnerabilidade de exposição das baladas via Twitter, Fotolog, Orkut etc, talvez estivesse diminuindo a espontaneidade das pessoas. Porém, esqueci de duas coisas tão em voga nas noites de hoje: as caretas posadas para as câmeras digitais e o “carão”.

Não basta sorrir para ser fotografado, tem que fazer careta, de preferência mostrando a língua. Entre as garotas, a pose preferida é a de diva da noite ou dancinq queen. O grupo Bonde das Impostora, definiu o look de maneira perfeita na música ´Fotologger Diva´. Leia parte da letra e veja se você se identifica ou se já viu alguém assim na balada: “Olha Pro Ladinho / diva até o chão / Agora Faz Biquinho / diva do flogão / Contraste e Brilhinho / Só tem 10 minutinho!” Hilário.

Eu acho que cada um faz o que bem entender da sua vida, mas, a falta de originalidade anda muito grande. As pessoas andam fazendo as mesmas coisas nas boates, todos os dias. A música deixou de ser interessante, o nome do DJ é somente uma “tag” para que as pessoas demonstrem que pertecem a um mesmo grupo.

Outro fenômeno muito popular há alguns anos é o “carão”. Colegas de outros estados dizem que é um fenômeno característico de São Paulo. Vocês já repararam que as hostess, aquelas garotas (na maioria das vezes) que ficam na porta para nos receber, estão sempre de cara amarrada. Sim, existem exceções, mas a maioria está sempre azeda. Parece que estamos fazendo um favor de ir até a balada. Não sei se é fome ou vontade de não estar ali, o fato é que a simpatia costuma passar longe. Li esta semana, a declaração de uma hostess em que ela dizia que não existe cara azeda, “isso é coisa de gente que não tem dinheiro pra sair na noite”. Ok, querida.

Se o carão já começa na porta de entrada, imaginem dentro da casa noturna. É um show do blasé, um verdadeiro flash-mob em que o combinado é ficar alheio a tudo o que acontece em sua volta. Ninguém dança e quem o faz é visto como um freak. No carão, só é possível ir ao bar, fumar e ficar olhando os outros com cara de que está entediado.

Eu acharia melhor se esse povo ficasse em casa. Ou então, como diria uma música dos anos 80, “vamos nos permitir”.

Esse texto, de minha autoria, foi publicado originalmente no Guia da Semana.

Comente

N.E.R.D.

Frenético o novo clipe do N.E.R.D.

[dailymotion x5hnqs]

1 Comentário

Averbook

A Conrad colocou para download gratuito o livro ‘Máquina de Pinball‘, da escritora Clarah Averbuck. Ela aprovou a idéia.

1 Comentário

Feriado gótico

Os góticos já sabem o que vão fazer no feriado. E você, sabe?

[youtube t5Dny-s27Dk]

Comente

Pixel art

A revista Smashing Magazine fez uma lista fantástica com 50 desenhos pixelados.

1 Comentário

Google Movies

O serviço Google Movies – com a programação de cinemas – está disponível para o Brasil também.

Comente
Página 1 de 212