OEsquema

Arquivo: Liam Gallagher

O portão

Oi.

Então.

Voltei.

Depois de um hiato de quase dois anos, me foi oferecido esse espaço n’O Esquema Megacorp (dos queridos Arnaldo Branco, Alexandre Matias, Bruno Natal e Gustavo Mini) e com o coração aberto e cheio de felicidade pelo convite eu voltei, voltei para ficar porcaqui blablablabla, já cantaria o Rei em seu verdadeiríssimo clichê.

Foram dois anos afastada do meu quase-diarinho – que completariaDEZ ANOS em março – e muita água rolou desde então. Continuo jornalista, trabalhando na maravilhosa equipe de Cultura do site d’O Globo (além de assinar a coluna Seriais, da Revista da TV, ao lado da Tati), fixei residência no bairro do Flamengo e tenho um buldogue francês chamado Batman. Nesse meio tempo, bati um papo com Robert Crumb, entrevistei o Teenage Fanclub, tirei foto com o Liam Gallagher, vi três shows do Paul McCartney, um do Ringo (mas perdi o da Britney :~), ganhei um beijo na bochecha do Mani depois de ver o Primal Scream tocar o “Screamadelica” na íntegra e fui Carioca Empolgada. Várias vezes.

Também renovei o passaporte vencido desde 88, fui para Buenos Aires, tirei o visto para os Estados Unidos (embarco em janeiro para o Weezer Cruise - sim, é sério – e comemoro quatro anos – sim, quatro!!! – anos de namoro na Disney, hah). Fiz minha primeira tatuagem, fui madrinha do casamento da Nina e do Guga e julguei uma das eliminatórias do 1º Concurso de Cantores do Karaokê Indie. Me arrisquei com um par de patins, agora fotografo com duas Lomos e comprei um Senhor Cabeça de Batata R2D2 pra fazer companhia à réplica oficial do cabo de sabre de luz que o Arnaldo me deu. A coleção de patos de borracha também só aumentou, graças a eterna ajudinha dos meus amigos.

Tentei voltar pro ballet, entrei pro pilates e prometi pra mim mesma começar a correr em algum momento dessa existência. Vi os 86 episódios de “Sopranos” em 90 dias, viciei em Angry Birds e Cut The Rope e comecei a fazer análise. Melhorei meus dotes culinários, plantei um manjericão e um alecrim, conheci um monte de restaurantes e bares, ganhei muitos badges no Foursquare e também uns quilinhos a mais. Mas compensei a decadência estética encontrando meu verdadeiro eu no ruivismo. Isso entre muitas outras coisas dignas de nota que ficaram sem registro decente (afinal, Twitter é efêmero, mas me segue lá).

Anfã, depois de tantos ocorridos, a vontade de voltar a escrever sobre tudo, sobre o nada, sobre qualquer coisa deu as caras novamente. No fundo, no fundo, a verdade é que eu estou com saudade de escrever meus narizes de cera. Aos que já conheciam e acompanhavam o blog, <3. Aos que estão chegando agora: bem vindos.

*****

Além dos fab four supracitados, chego pra me unir ao Camilo (Bate Estaca), a Babee (Boo Monster Bop), ao Vinicius (Blog do Bracin), a Helô (Caracteres com espaço), ao Chico (Chico Dub), a Ana (Olhômetro) e a Rafa (Patchwork), além do Silvano (Anorak), da musa Jô Hallack (Defeito) e da Katia (Ka_Kaos) Cool :)

*****

O pato from hell do meu logo foi gentilmente criado pelo amado Rafael Alves. Você conhece mais sobre o trabalho dele aqui e aqui.

 

 

 

5 Comentários

I’ve got a pocket full of pretty green

“Eu não vou vender nada que eu não usaria” – Liam Gallagher

É com essa mensagem simpática que Liam Gallagher, o já não tão jovem líder do Oasis, recebe os visitantes do site de sua grife. É, grife. Agora além de cantar com as mãos para trás, ele também “faz” e vende roupas.

prettygreen_2

O nome? Pretty Green, título de música do The Jam, cujo líder, Paul Weller*, é ídolo, inspiração e amigo dos mal-afamados caras de Manchester. O motivo? Ora, Liam quer compartilhar com homens do mundo inteiro o seu estilo.

Tá achando que é brincadeira? Então se liga na declaração: “roupas e música são minhas paixões. Eu não estou aqui para imitar ninguém e nem pelo dinheiro. Estou fazendo isso porque é difícil achar esse tipo de roupa por aí e são roupas que eu usaria”. Nada mau para um cantor que se veste bem, definido pela própria equipe como o “frontman mais icônico da nossa geração”.

*****

Pois é, as roupas da Pretty Green terão edição limitada, mas a linha é extensa. Segundo eles, vai ter de sapato a trench coats, passando por jeans, camisetas, chapéus e os marcantes lenços que o vaidoso frontman do Oasis não tira do pescoço. Tudo com aquele jeito mod-moderninho que Liam adora desfilar por aí.

prettygreen_4

No site tem fotos do Liam e da futura coleção: http://migre.me/jDH

Quer ver o próprio falando sobre o novo empreendimento? Dá uma olhada no vídeo abaixo! Só não garanto a total compreensão do inglês mais enrolado de toda a grã-bretanha.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=P6tTOPyCWP0[/youtube]

*****

No site da marca, Liam ainda mantém um canal aberto com os fãs. Quem se cadastra na Pretty Green pode mandar perguntas que ele responde através de vídeos! Quer mais? Pois depois que o Noel criou um blog, seu irmãozinho aderiu ao Twitter para falar sobre a marca, a turnê da banda e até sobre coisas pessoais como disfunções intestinais. Ah, claro, ele assina todos os twits com suas iniciais, uma coisa bem @vitorfasano, sabe?

Além do site e do Twitter, a Pretty Green tem página no Facebook e no MySpace. Cool.

*****

Tudo bem que a música que deu nome à marca se refere a d.i.n.h.e.i.r.o, mas como rico o Liam já está há pelo menos 15 anos, parte do que for arrecadado com as vendas vai ser destinado a instituições de caridade. Fofo.

*****

prettygreen_3* Por falar no líder do Jam… no mês passado, o Oasis lançou encartado no jornal britânico The Times o disco ao vivo “The Dreams We Have As Children”, com versões acústicas gravadas ao vivo pelo Noel acompanhado do colega guitarrista Gem Archer e com participação de Paul Weller. Entre as faixas, “Fade Away” (de onde saiu o verso que batiza a coletânea), “Half the World Away”, “Sad Song”, “Wonderwall” (na versão do Ryan Adams!) e covers de “All You Need is Love”, de vocês sabem quem, “There’s a Light That Never Goes Out”, dos Smiths e “The Butterfly Collector”, do próprio Jam.

*****

E o show? Vocês vão? :)

*****

Para ler também:

:: Noel is Blogging

2 Comentários