OEsquema

O que eu gosto e o que eu não gosto sobre o Natal

É o seguinte, vou ser rápida antes que as palavras percam o sentido: uma das coisas que eu gosto muito no Natal é que eu posso sentir o cheiro dele.

Olha, não me ache maluca. Não sei explicar. Só posso dizer que dezembro e, por conseqüência, o Natal, para mim tem um cheiro específico, particular. E uma temperatura específica, também, que é a minha preferida.

A temperatura é aquela brisa bem fresca à noite. Não é abafado, mas não chega a estar frio. É o melhor tempo do mundo, e eu gostaria que todos os dias fossem assim. O cheiro lembra um pouco terra molhada (com sabor de chocolaaaaate), mas fica no ar durante todo o mês, normalmente à noite, mesmo se não há terra por perto e nem água para molhá-la.

Eu poderia dormir por 5 mil anos,e quando acordasse, se sentisse esse cheiro e essa temperatura, saberia que estaríamos em dezembro. De 7.008, mas dezembro.

Cheguei a cogitar que esse seria o cheiro do tal espírito natalino, mas constatei que espírito natalino existe tanto quando o Papai-Noel. Não é ele.

Já cheguei a pensar que o cheiro tem algo de pólen de flores, que acabaria tão espalhado por causa dessa brisa tão característica. Mas o polén viaja pelo ar o ano inteiro, não viaja? As plantas não têm épocas férteis, pô. Elas podem ser ‘fecundadas’ por pólens voadores o ano inteiro (aliás, já parou pra pensar no quão invasivo é isso? Como comparação, seria como se você estivesse andando na rua, um engraçadinho soltasse um monte de espermatozóides e algum deles te atingisse sem aviso).

Outra coisa que eu gosto, sobre o Natal, é a cidade cheia de luzinhas. Mas tem que ser discreto, no máximo luzinhas coloridas. Aquelas decorações maravilhosas atraem multidões e causam congestionamento e stress; aliás, congestionamento e stress causado por execesso de gente (a.k.a. multidões) são coisas que eu odeio sobre o Natal.

Outra coisa que eu odeio sobre o Natal são propagandas que fingem um espírito nataliano. Porquê eu não sabia que a TIM tava dando valor pras coisas do coração. Será que eles aceitam como moeda na compra de aparelhos celulares?

O fim do ano é recheado desses reclames hipócritas travestidos de campanhas que pregam amor, solidariedade e espírito natalino. Devia ser proibido que empresas fizessem propagandas de fim de ano expressando toda uma amorosidade. A TIM não demostra amorosidade quando seu cliente tenta falar na Central de Atendimento. A TIM não poderia se importar com as pessoas, porque ela é uma empresa, e empresas não são amorosas. Se hoje em dia tá difícil encontrar gente que se importa com gente, quem dirá uma empresa?

Aliás, no Natal as pessoas fingem se importar com gente. Ou se importam temporariamente. Não sei se isso é algo que eu gosto ou não sobre o Natal.

8 Comentários
por: Ana Freitas postado em: Crônicas, Pop tags: , , , , , ,

8 Comentários

Comentário por Fã nº 1
17 de dezembro de 2008 às 11h19

………

Responder

Comentário por Rubens
17 de dezembro de 2008 às 19h16

O Natal virou só mais uma data pra galera compara sem parar.
Se esqueceram do verdadeiro motivo de se comemorar o Natal.
E aquele velho gordo barbudo e de roupa vermelha não representa em nada o espiríto natalino. É só pra enganar criancinhas. ò.ó

Responder

Comentário por Felipe
17 de dezembro de 2008 às 20h31

esse foi um post com o fim muito amargo para uma época natalina :P

Rubens falou:
O Natal virou só mais uma data pra galera compara sem parar.

é mas…
geralmente, as pessoas compram bons presentes para quem elas gostam. pois quem não gosta de receber presentes? e quem não gosta de fazer a pessoa q vc gosta feliz? entendem isso?

e mesmo q as pessoas sejam solidárias e façam grandes doações APENAS no natal (e SÓ PORQUE É O NATAL), deixem essas pessoas em paz, pois, ao menos uma vez no ano, elas estão fazendo outras pessoas felizes e as pessoas que receberam a ajuda ao menos um dia feliz pra comemorar.

tem gente q passa a vida toda sem se importar com ninguém. e o pior, tem gente q passa a vida toda sem ter o q comemorar, apenas vendo ela passar e esperar q acabe logo.

Responder

Comentário por fã nº 2
17 de dezembro de 2008 às 23h16

É verdade (a coisa do cheiro), vc me diz isso todo ano…

Responder

Comentário por Lannes
18 de dezembro de 2008 às 3h17

Eu ADOREI o seu post. Mas a parte de saber o clima do natal…eu posso fazer q aki ta tudo branco, e eu sinto tanta falta dessa brisa de verao?? :(

Responder

Comentário por Lucas
18 de dezembro de 2008 às 5h35

É realmente a época que o pólen tá pór aí nadando no espaço comum a todos – é na mesma época que uma doençazinha besta chamada Febre do feno (que de febre e de feno não tem nada) ataca, porque ela é justamente a rinite alérgica causada pelo pólen.
Eu sei porque tenho esta merda – logo odeio o cheiro do natal.

Responder

Trackback por Ana Freitas
3 de novembro de 2009 às 2h33

chegou o cheiro do natal. entrou pela janela aberta aqui http://bit.ly/1gzhMa

Comentário por Bernardo Zirpoli
3 de novembro de 2009 às 3h06

Ah, esse lance dos espermatozóides acontece direto comigo. Depois que se acostuma, é tranks.

Responder

Deixe um comentário