OEsquema

O dia em que eu decidi andar de skate

Eu sempre quis aprender a surfar. Fazer mágica. Andar de skate. Há pouco mais de um mês, resolvi eliminar a última da lista de “eu quero” e passar para a lista que “eu já”.

Foi assim: tinha uma memória de ter visto gente andando de skate longboard, e achado isso muito legal. Mais legal ainda seria se eu morasse num lugar com praia, porque andaria pela orla, no calçadão, sentindo a maresia numa noite suave de verão. Mas não moro. Ainda assim, resolvi comprar um longboard. Fui numa loja e pedi pro moço montar um pra mim. Ele montou, mas não ficou exatamente como eu queria. Fui trocando uma coisa, colocando outra e cheguei nisso:

02112009010

O que deu pra notar assim, de início:

1. as pessoas acham muito legal o fato de uma mulher andar de skate;

2. as pessoas acham muito legal o fato de ser uma mulher andando num skate gigante;

3. criancinhas de bicicleta seguem pessoas de skate. Elas ficam orbitando você. O que é péssimo, pois você quer ficar o mais longe possível delas, afinal está aprendendo e não quer machucá-las;

4. cair se torna rotina depois da segunda vez. Pra você. Pras pessoas ao redor continua sendo bem engraçado.

É isso. Fui acometida por uma crise de meia-idade aos 21 anos. Sabe, aquilo que dizem ter os tios que aos 45 resolvem furar a orelha, fazer tatuagem e comprar uma moto? Pois é. Tô sofrendo disso aos 21.

E quem dera sofrer só de crise de meia-idade, porque to sofrendo também com os hematomas que adquiri nessa brincadeira. Tenho caído bem menos do que pensei que cairia, mas é o suficiente pra eu poder me queixar. Aprender a cair, eu notei, é também uma arte. Minha primeira queda foi ridícula: o skate pegou muita velocidade e então eu saltei dele, mas precisava fazê-lo parar. Corri atrás dele, pisei na roda e voei. O moço que tava parado em frente a veterinária, eu notei pela expressão dele, tava tentando juntar as peças daquela cena UM TANTO QUANTO inusitada: uma menina, correndo atrás de um skate gigante, toma um tombo porque pisou na roda.

Não quero entrar no clichê da coisa, mas na primeira vez que conseguir ‘dar uma remada’ (sabe, empurrar a parada com o pé. Seu noob) e de fato andar de skate, sentir o vento na cara, eu soube que seria algo que eu gostaria de poder fazer sempre. Tô pensando até em criar um blog pra contar minha saga. Algo como Aprendendo Longboard ou algo assim. Será que alguém ia ler?

02112009012

@gabrielahesz, companheira de aventuras

Outra coisa curiosa sobre o long: porque ele é um pouco diferente do skate convencional, as pessoas acham que ele é um convite para puxarem papo com você. Acho que é porque um skatista de long parece mais amigável do que os que andam de skatinho. Os do skatinhos sempre são hostilizados por supostamente serem parte de gangues ou serem punks ou vândalos. O que eles são na maioria das vezes, mas enfim.

Logo tô eu aí ouvindo tchárliebráu e escrevendo SK8 NA VEIA DOS IRMÃO no topo do blog. Aguarde.

33 Comentários
por: Ana Freitas postado em: Brasil, Crônicas, Pop tags: , , , , ,

33 Comentários

Comentário por Ed
3 de novembro de 2009 às 3h40

Kkkkkkkkkkkkkkkkkk
SK8 NA VEIA DOS IRMÃO !!!!!!!!!

Responder

Comentário por Yuri
3 de novembro de 2009 às 4h14

Tcharliebráu é o fim… ahauhauhau

Skate é bom. Acho o long curioso, de verdade, parece interessante. Já tive um do menorzinho, tombei muito e já inventei moda, mas não levei à frente…

Boa sorte e bons tombos!

(ainda bem que no Judô a primeira coisa que aprendi foi a cair…)

Responder

Comentário por Romenique Zedeck
3 de novembro de 2009 às 11h05

Yuri deveria colocar só um [2] no seu comentario.

Ja tive o “normal”, ainda acho legal e quem sabe qndo eu perder uns 20kgs eu volte a praticar hehe

O long me passou pela cabeça esses dias, enquanto eu via umas materias sobre surf.

E o Judô ensina mto bem a cair, tanto é que qndo comecei a praticar o le parkour eu ja sabia como cair sem se estrupiar…hehe

Responder

Comentário por Marina
3 de novembro de 2009 às 9h47

É tá aí uma coisa que nunca tentei fazer, deve ser legal, mas ainda prefiro patins. Tenho vontade de voltar a andar. Quanto ao blog das suas aventuras de skate, acho que seria lido mesmo que escrevesse tcharliebráu! kkk Brincadeira, não apela né?rsrs

Responder

Comentário por Fã nº 1
3 de novembro de 2009 às 12h27

Voltei…tome cuidado..você saiu do hospital outro dia…..

Responder

Comentário por Diogo
3 de novembro de 2009 às 12h46

Surfe é melhor, quando vc cai, cai no macio. A não ser que dê de cara com um coral, aí é bem feio. Ou um tubarão. Ou um vazamento de óleo. Ou uma lula gigante mutante lutando contra o Godzilla. Tá bem, me excedi.

De qualquer forma, a chance de dar de cara no asfalto é bem maior, e me parece bem desagradável.
Boa sorte com o skate!

Responder

Comentário por Diogo
3 de novembro de 2009 às 12h52

Ei, parece que consertou-se o bug do comentário que desaparecia!

Responder

Comentário por Diogo
3 de novembro de 2009 às 12h53

É agora tá ok mesmo! XD

Responder

Comentário por keka
3 de novembro de 2009 às 16h53

ai, ai, eu caia demais nisso! hahahha

Responder

Comentário por vicente
3 de novembro de 2009 às 16h59

eu deveria ter ido com vocês, mas nem que fosse pra dar risadas! HAHAHAHAHAHA
e você também já escolheu começar logo pelo mais dificil! HAHAHAA, mas tá valendo, o que vale nessas horas e a força de vontade! (:

Responder

Comentário por ricardo
3 de novembro de 2009 às 17h28

adorei esse post, morri de rir

Responder

Comentário por Eduardo
3 de novembro de 2009 às 17h42

Bom. Seria ótimo se as meninas fossem menos “menininhas” e fizessem mais coisas desse tipo.

Responder

Comentário por Sandra
3 de novembro de 2009 às 17h47

Eu também sempre quis andar de skate. O pequeno, não o longboard. Acho o máximo! Quando eu tinha um pouco menos de 21 anos, me aventurei a andar de skate pela primeira vez. Menos de 5 minutos depois levei um mega tombo: lá vou eu para o hospital engessar o braço até quase a altura do ombro. Fiquei assim por séculos, segundo me lembro, e a primeira coisa que fiz quando tirei aquele gesso maldito foi tentar andar de skate de novo. Outro tombo, outro machucado, no mesmo braço. Desta vez me recusei a ir para o hospital, só enfaixei e deixei a dor passar. E com ela o meu sonho de andar de skate…

Responder

Comentário por André K.
3 de novembro de 2009 às 23h08

O engraçado é que parece que citando a amiga pelo Twitter dela vai fazer com que todos saibam quem ela é…

Responder

Comentário por Isadora
4 de novembro de 2009 às 1h24

boa sorte e se divirta! porque eu vou contar, eu que estou do outro lado, o lado que fica lá em cima da da pista vendo as pessoas se estabacando e morrendo de rir, me divirto demais!
ir assistir os skaters cair virou até programa de sexta!

Responder

Comentário por Stephen Dedalus
4 de novembro de 2009 às 21h40

Não consigo nem pensar (de medo) o que você vai fazer quando chegar aos 45…

Um abraço!

Responder

Comentário por RaaaAph !
2 de dezembro de 2009 às 14h18

eu tô aprendendo e caiio mt, mas não vo desistir :D

Responder

Comentário por RaaaAph !
2 de dezembro de 2009 às 14h24

eu tô aprendendo o ”normal” e caio mtt, mas não vo desisti :D

Responder

Comentário por BiG LoL
13 de dezembro de 2009 às 20h48

Eu Vo Começar A Andar De Skate Sem Ser o Long o Normal Mais ja To Tomando Uns Tombos Com o Skate Do Meu Amigo.. xD

Responder

Comentário por Letice
23 de abril de 2010 às 22h10

Oie,
Mesmo com meus 32 anos e ae sim, com crise de meia idade, aprender a andar de skate, entrou na minha lista de desejos. Beijos.

Responder

Comentário por César
25 de julho de 2010 às 15h10

Eu tb quis aprender a andar de skate aos 40… comprei um long e um skatinho….

Responder

Comentário por Amilson
16 de agosto de 2010 às 12h32

Eu tenho 43 anos ,tenho um long ,fui um dia no ibirapuera até que não fui mal ,só tomei um tombo,mas não voltei mais ,mas vivo me cobrando p/ voltar a aprender….

Responder

Pingback por 9 coisas sobre mim | Olhômetro
3 de setembro de 2010 às 4h25

[...] A do longboard Eu ando de skate. Longboard, pra ser mais precisa. Não sou boa, mas acabei me viciando e não consigo passar uma [...]

Comentário por anderson
29 de dezembro de 2010 às 16h38

ai tudo bem q tu ta aprendendo a andar de long, mais n precisa chinda us streets.e n é só em street’s q tem maloquero andando long tbm te se pá até mais. :D

Responder

Comentário por EdielsonAlmeida
20 de março de 2011 às 15h33

“Só quem enda,entende o que é”

Responder

Comentário por Edson
15 de março de 2012 às 19h39

tenho 44, sempre andei de long. ele é
clássico. é pra quem tem atitude…

Responder

Comentário por Rosangela Keper
15 de abril de 2012 às 21h38

fiz 40 anos, e decidi que quero fazer coisas diferentes e optei pelo skate, arrumei um professor, começo essa semana, se cair levanto…a vida é um desafio!!! idade nem sempre é fator impeditivo!!!

Responder

Comentário por Thiago França
12 de junho de 2012 às 19h13

Comprei meu Long sabado passado, e pelo que notei o fator que mais atrapalha é o equilibrio, pois no skatinho o shape (madeira) é mais rigido, já no long é muito ocioso, e pra quem tá acostumado ao skatinho isso se torna um grande desafio.

Responder

Comentário por jaqueee
8 de outubro de 2012 às 1h53

guria ja virei tua fã! conte mais sobre sua saga q continuarei lendo e comentando hehe ^^

Responder

Comentário por lex skate rock
12 de outubro de 2012 às 7h09

se bem q alguns são de gangues e vandalos..
mas tem muito mlks legal q tem sua gangue mas do bem q simpatiza com todo tipo de pessoa como o meu grupo.
” Mlk’s Do Grau ”
nosso grupo existe a 2 anos, composto de 4 caras bakanas, se conhecer ,vera todos gente fina..
bakana logboard, só mei dificíl pegar jeito por causa do tamanho..
flw cuidado nas quedas aee,,kkk

Responder

Comentário por joao vittor
17 de outubro de 2012 às 18h47

haha mto bom, so n concordo na parte q cita os skatinhos :D

Responder

Comentário por Felipe Dantas
10 de novembro de 2012 às 21h52

Nossa tenho 20 anos tbm comecei a andar de skate a três dias se vc fazer um blog me avise :3 eu vou acompanhar se puder me adc no facebook sou Felipe Dantas.

Responder

Comentário por Angelo
24 de abril de 2013 às 21h40

shuahsuh To passando pela mesma coisa mas sou bem mais Novão (20 anos) kkkkkk dahora o blog!

Responder

Deixe um comentário